Sente…

Permite-te sentir tudo o que tens direito, e tudo que tem de fluir dentro de ti e de dentro de ti. Abraça os teus sentimentos e não te envergonhes deles, eles fazem parte de ti e são o que te faz também. Se tem de rir, ri! Se tens de chorar, chora! Faz a tua... Continue Reading →

Todos por alguns

O Fisco passará a cobrar as cotas em atraso devidas às ordens profissionais. Quando os transportes de Lisboa e do Porto têm deficits quem os paga é o estado. O que é que isto tem em comum? Em ambos os casos temos o estado (portanto todos os contribuintes) a servir interesses particulares. Não é compreensível... Continue Reading →

Verdade, ecologia e Nicolas Hulot

Em nome da coerência e também para evitar ilusão de que o trabalhoecológico imprescindível está a ser feito, Nicolas Hulot, ex-ministro do ambiente francês, demitiu-se desiludido com a sua impotência para mudar o que devia já ser prioritário e até obrigatório.   Há muito que pequenas medidas são tomadas para minimizar as violências ecológicas a que submetemos... Continue Reading →

Turismo (ou identidades a desaparecer)

O ser humano sente-se impelido a viajar. Gostamos de ter a nossa terra, a nossa casa, as nossas raízes..  mas também gostamos de conhecer novas paragens, outros lugares, diferentes culturas, que nos permitem crescer e sonhar. Assim, ao partir para determinado local, procuramos o que é típico e tradicional. O que é original de determinada... Continue Reading →

Burocracia (ou o jogo do empurra)

Em Portugal é comum a "culpa morrer solteira". Com o incêndio em Monchique, vem à memória o passado recente de Pedrógão. Como não vir? No entanto faz sentido perguntar o que foi feito. Todos ouvimos que havia multas para quem não limpasse os seus terrenos. Basta andar um pouco em estradas nacionais para ver que... Continue Reading →

“De mim estou eu farto”

Uma das principais características do ser humano (leia-se DE ser pessoa) é a empatia. Conseguirmo-nos colocar na pele de outro e perceber o que poderá sentir, faz com que possamos avaliar qualquer situação com proximidade. Ouvir outros pontos de vista, opiniões ou pensamentos, faz com que os nossos estejam também em constante mutação. Quem não... Continue Reading →

Saber realizar (ou manipulação)

Há uma irritação que me atormenta há muito tempo: A filmagem de performances de dança e movimento em programas de televisão. Por alguma razão os realizadores de programas televisivos fazem escolhas de planos aleatórios quando estão a filmar performances com muitas dinâmicas num palco. Poder-se-ia argumentar com a "desculpa" do directo mas isso, além de... Continue Reading →

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑